11 de dezembro de 2014

Reações Adversas a Drogas

{932beb16824dfa5fa9f1f5f8e2d73091}_medicamento_144x115x0_cropAs reações adversas a drogas apresentam quadros clínicos muito diversos podendo atingir qualquer órgão. Na maioria dos casos há envolvimento da pele. Com menor freqüência reação anafilática, sintomas respiratórios, e febre isolada.Qualquer droga é um potencial desencadeante de reação adversa ou alérgica que, na maioria dos casos, surge de forma súbita e imprevisível. As reações ocorrem, com maior freqüência, no sexo feminino e na meia idade, sendo raras em idade pediátrica. O aumento do consumo desajustado de medicamentos têm sido apontados como fatores determinantes no aumento da incidência de reações adversas a drogas, observados nos últimos anos. O risco é, em geral, mais elevado nas pessoas com medicação múltipla. Os medicamentos mais envolvidos são: antibióticos, AINHs, AAS, os inibidores da enzima de conversão da angiotensina, os relaxantes neuromusculares, os anestésicos locais e os produtos de contraste. Podendo também ocorre com outros medicamentos. O diagnóstico baseia-se na história clínica do paciente detalhada e testes específicos. O tratamento da reação alérgica a drogas passa obrigatóriamente pela suspensão da administração da droga em causa e tratamento sintomático. Não esquecer que o medicamento envolvido pode existir sob as mais diversas formas de apresentação. Em uma segunda etapa deve procurar-se um medicamento alternativo seguro. No caso de comprovada alergia a drogas o paciente deve ser portador da informação das drogas envolvidas, do tipo reação e os medicamentos alternativos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *